4 lições que todo mundo que treina pode aprender com o “The Rock”

16.08.2017


Você sabia que antes de chegar a ser um dos atores mais bem pagos de Hollywood, um dos grandes entusiastas da musculação precisou ralar para chegar ao sucesso? Aprenda com ele!

A história de “The Rock” nem sempre foi só fama e luxo, pelo contrário. O cara suou e ralou muito para se tornar essa lenda. Ele já contou algumas vezes sobre a época em que não tinha onde morar e fez da academia a sua casa e a válvula de escape para seus problemas e frustrações.
1. Toda falha é uma virtude

Muitas pessoas, após atingirem o prestígio e o sucesso, tendem a empurrar seu passado e suas falhas para debaixo do tapete. Mas para Dwayne Johnson, há uma beleza sublime escondida nas lutas da vida. Assim como ele atribui aos seus bíceps monstruosos anos de tensão e de dor, também os seus sucessos só se tornaram possíveis graças às grandes perdas, que trouxeram grandes aprendizados. “Eu sempre quero lembrar as pessoas do meu passado, porque ele é diretamente responsável por quem sou hoje. É inegável que sou uma consequência dos momentos mais difíceis da minha vida. E esse é o valor deles. Esses momentos moldam você!”, disse.
2. Trabalhe duro, sempre!

Dwayne Johnson tinha 13 anos quando puxou ferro pela primeira vez, mas acompanhava o pai – o lutador Rocky Johnson – na academia desde muito antes disso, possivelmente desde os cinco ou seis anos de idade. Embora não tivesse permissão para tocar nos pesos naquele momento, para ele já era o suficiente sentar em um banco e observar seu pai treinar. “Era assim em todas as manhãs. Meu pai já estava treinando às cinco da manhã. Ele tomava seu café e depois ia treinar, independentemente de estar em casa ou na estrada”. Naquela época, ir à academia não era nada demais. Mas para “The Rock” era um grande exemplo de trabalho árduo.
3. Seja persistente

Tendo seu pai como principal inspiração, Dwayne esperava poder treinar pesado como ele desde criança. Mas seu pai o fez esperar até a adolescência. Quando esse dia finalmente chegou, “The Rock” tinha 13 anos e estava pronto para colocar todos os seus anos de observação em prática. O supino foi sua primeira escolha. Seu pai o acompanhou e ajudou, colocando os pesos aos poucos e observando as reações do filho, que só o deixava orgulhoso. “Então meu pai colocou 45 de cada lado. Ele contou ‘m, dois, três!’ e levantou a barra dos suportes, me deixando completamente enterrado! Eu estava envergonhado. Nunca esquecerei esse sentimento. Enterrado com 110 quilos!” Dwayne ficou obcecado em conseguir levantar todo aquele peso. Então, todos os dias daquela semana, treinou insanamente com apenas este objetivo. Aplicando a mesma ética de trabalho que observou em seu pai e tantos outros lutadores e bodybuilders nos sete ou oito anos anteriores. No sábado seguinte, junto a seu pai, e na mesma academia, ele conseguiu vencer seu próprio fracasso. E é por isso que se desafiar o tempo todo e nunca desistir são duas questões fundamentais dentro da academia.
4. Tenha um propósito

Quando Dwayne viu sua mãe passando por mais um momento de dificuldade, ao serem despejados de casa quando ele tinha apenas 14 anos, “The Rock” viu que precisava fazer alguma coisa para ajudá-la. Já que seu pai, que era o homem da família, estava sempre viajando e não conseguia ajudá-los, Dwayne percebeu que precisava tomar o controle daquela situação. Se com apenas 14 anos ele não conseguiria um emprego que pagasse o aluguel, ele viu que a academia poderia ser a chave para o sucesso. Foi neste momento que ele dobrou a quantidade de sessões na academia e começou a se dedicar de verdade aos treinos. Mesmo que aquilo não tenha feito quase nenhuma diferença na dificuldade em que estava passando, mudou todo o percurso da sua vida a partir de então. Hoje, Dwayne tem uma vida de prestígio, mas nada disso faz com que ele esquecesse todos os ensinamentos que teve que aprender na marra até chegar onde chegou.